São Paulo, sexta-feira, 23 de junho de 2017 - 17:48.

Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Virginia Menezes: cursando educação inclusiva, excluída dos livros.

Beto,

Não me canso de louvar essa iniciativa que descortina a possibilidade de acesso à leitura. Acontecem coisas surreais na nossa peregrinação de estudantes das academias por aí.

Só para ilustrar, estou fazendo uma pós-graduação em Educação Especial Inclusiva. Acredite se quiser: Até agora não tive acesso a nenhum dos tantos textos que temos de ler para conseguirmos fazer o curso com decência. Estou esperando terminar para assim escrever uma carta bem propositiva denunciando tamanho absurdo.

Evidentemente, a minha voz é incansável para reclamar a cada aula sobre esse tamanho absurdo. A frase jargão que toda semana eles escutam é: "Casa de ferreiro, espeto de pau" ou então: "Em casa de enforcado não se fala em corda".

Enfim, vamos sobrevivendo com bastante esperança de um mundo melhor. Eu, como Márcio Borges, possuo a "estranha mania de ter fé na vida". Não posso deixar de referir a inestimável ajuda de minha família, marido e filho, para me ajudarem nessa empreitada de estudar psicologia e me pós graduar aos 57 anos. Vamos em frente. Um abraço

Autora: Virgínia Menezes.
Contato: caravirg@superig.com.br.

Leia outros depoimentos.

 

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.