São Paulo, segunda-feira, 20 de novembro de 2017 - 02:54.

Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Conseguindo fora o que deveria existir dentro da Universidade.

Após constatar que os colegas de turma não poderiam me auxiliar por muito tempo e que a universidade dava tudo a entender que estava pouco se lixando para a minha existência ali dentro, conclui que se eu mesmo não fizesse alguma coisa rapidamente para adaptar o curso às minhas especificidades de aluno com deficiência visual, não conseguiria levá-lo muito adiante e muito menos concluí-lo com a qualidade que eu desejava.

Nesse sentido comecei a procurar auxílio fora da Universidade, contratando pessoas para me auxiliar. Assim, foram várias pessoas que tive de pagar para que pudessem corrigir os textos que eu digitalizava com o auxílio de um aparelho chamado scanner . O scanner é um aparelho que auxilia substancialmente as pessoas com deficiência visual ao possibilitar que convertamos textos impressos em papel para o formato texto digital. No entanto, conforme a qualidade dos textos fonte, a coisa pode ficar muito ruim. E todos sabem que nas universidades, a maioria dos professores se utiliza de cópias de textos, encontradas nas famosas pastas dos professores, uma dezena de textos novos, antigos, amarrotados, envelhecidos, enfim, de toda espécie de conservação possível.

Assim, eu digitalizava aquela cópia que havia comprado na universidade e depois tinha que pagar novamente para que alguém corrigisse o resultado da digitalização, confrontando com o texto original, para que eu pudesse ter uma qualidade razoável para leitura. O grande problema é que esse processo e essa logística toda não eram algo simples de se organizar e os textos quase nunca estavam disponíveis quando eu precisava deles.

Olhando por esse lado, vocês perceberão que eu tinha que pagar a mensalidade integral na Universidade, depois pagar por fora para conseguir o material adaptado que a própria instituição teria obrigação de me fornecer com antecedência e com qualidade. Por isso, o curso custava cerca de 50% mais caro para uma pessoa com deficiência do que para uma pessoa sem deficiência. Será que isso era justo? Claro que não na minha opinião. Por isso eu pleiteava igualdade de condições de acesso para todos.

 

Como se desenvolveu a luta por inclusão e acessibilidade na Universidade São Marcos.

 

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.