Você está no topo da página.

São Paulo, domingo, 15 de julho de 2018 - 20:19.

Blog do Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Você está no conteúdo principal desta página.

Traje de araque – Paródia sobre moda inclusiva inútil da SEDPCD/SP

Publicado em: 1 de julho de 2018 às 4:03.


Ilustração: Logomarca do projeto Moda Inclusiva da SEDPCD/SP, no qual o  Texto e desenho na cor rosa forte contrastam com o fundo preto. O título está dividido em duas linhas com a palavra concurso na linha de cima e moda inclusiva escrito na linha debaixo. Logo abaixo uma linha pontilhada com relevos, fazendo um desenho de altos e baixos, e no final dessa linha, uma tesoura, com as pontas voltadas para o lado esquerdo, para o pontilhado, como se fosse cortar por esse pontilhado. Da esquerda para a direita, na primeira parte baixa, dentro dela o símbolo de um cadeirante. Na primeira parte alta, dentro dela, o símbolo da deficiência auditiva e na última parte baixa, dentro dela um deficiente visual usando bengala.
Paródia da música “Mandrake e os cubanos” do grupo Skank
Contextualização: La vem de novo a SEDPCD/SP, Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo com o raio da moda inclusiva. Essa secretaria, desde 2008, é a secretaria de um projeto só. Por exemplo, Este, o tal moda inclusiva, é mais um daqueles 3 ou 4 projetos que ela inventou, há dez anos, e vive deles até hoje, requentando-os e remendando-os todos os anos e tentando convencer os trouxas dos contribuintes de São Paulo. Essa moda inclusiva perdeu a chance de ser um projeto decente quando começou a apelar e inventar coisas escatológicas como camisas com duas texturas para que os cegos saibam diferenciar a parte da frente da parte de trás da roupa. Ah, também inovaram lançando calças de elástico acreditando que os cegos não conseguem manipular zíperes ou botões, as inexplicáveis roupas para crianças com síndrome de down, entre outras idiotices do gênero. Como dissemos, uma grande oportunidade perdida para discutir e trabalhar com inteligência e profundidade um tema importante, isto é, discutir a necessidade da existência de um vestuário funcional para pessoas com deficiência que realmente precisam em virtude de paralisias severas, deformidades corporais ou amputações. O pior de tudo é saber que os impostos dos paulistas vão sendo drenados para manter uma estrutura capaz de produzir coisas tão absurdas. Que lástima. E falando sério, se você é pessoa com deficiência e vive no Estado de São Paulo desde 2008, você pode nos dizer o que mudou para melhor na sua qualidade de vida nesses últimos dez anos? Se você precisar de um temo para pensar, tudo bem, nós aguardamos, porque sabemos que você vai ter que pensar muito!

Descrição do vídeo: Nosso vídeo alterna imagens de pessoas usando roupas e fantasias ridículas e estapafúrdias, com cenas dos desfiles reais do projeto moda inclusiva, para demonstrarmos que em muitos casos, esse projeto só serve para comprometer e desvalorizar ainda mais a imagem de determinados grupos de pessoas com deficiência. Os cegos, por exemplo, são um dos mais prejudicados com isso.

letra adaptada

Será que alguém gostou
daquele traje que eu criei
ideal pra síndrome de down
dessa vez me superei.
Será que alguém gostou
daquelas calças com botão
o zíper pegava no saco
dos clientes sem visão.

Eu vou criar alguns sapatos
com formato ideal
vou por um braile no solado
pro cego andar normal
o Meu designer é the best
incluo toda galera
não tem cristo que conteste
na moda eu sou é fera.

Será que alguém gostou
das cuecas que tem chips
pra cego saber sem demora
onde é o pinto e onde é o cubis.

Eu vou criar umas jaquetas
pra deficientes mentais
na SEDPCD o negócio
é vestir os anormais
o Meu designer é the Best
incluo toda galera
não tem cristo que conteste
na moda eu sou é fera.

Na SEDPCD a moda rola
a pcd a gente trola
pego o salário e vou embora
mas Do trabalho eu to fora (2x)

Será que alguém gostou
daquele traje que eu criei
ideal pra síndrome de down
dessa vez me superei.
Eu vou criar alguns sapatos
com formato ideal
vou por um braile no solado
pro cego andar normal
o Meu designer é the Best
incluo toda galera
não tem cristo que conteste
na moda eu sou é fera.
Na SEDPCD a moda rola
a pcd a gente trola
pego o salário e vou embora
mas do trabalho eu to fora (3x)

Ouça a música original em:

FacebookCompartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Z nula.

Visitado 387 vezes, 17 foram hoje.
0 comentário

RSS dos comentários deste post.

Deixe seu comentário:

Dados do comentarista




Os mais lidos:

  1. Ilusões - Paródia sobre a farsa das 70 ações inclusivas em SP (27172 vezes)
  2. Direitos humanos e pessoas com deficiência: Chorando nossos cadáveres! (23854 vezes)
  3. DENÚNCIA!! Nova Lei de Direitos Autorais ignora direitos das pessoas com deficiência (16906 vezes)
  4. Bradesco amplia acessibilidade e inclusão!! Morra de inveja Itaú!! (16115 vezes)
  5. Eleições 2012: TSE corrige falha nas urnas acessíveis (15223 vezes)
  6. Quem escolhe o livro que voce lê? Parte 1 - Denúncia (13850 vezes)
  7. Companhia Das Letras, Editora Contexto e Grupo GEN editorial contra um leitor cego (12828 vezes)
  8. MEC: Censo Escolar 2010 aponta dados estarrecedores para alunos com deficiência (12531 vezes)
  9. Blog do livro acessível! Lançamento hoje, dia 21 de setembro (12144 vezes)
  10. Casa da Moeda: Lançamento de novas cédulas do Real mais acessíveis (11939 vezes)

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.