Você está no topo da página.

São Paulo, quarta-feira, 23 de agosto de 2017 - 10:39.

Blog do Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Você está no conteúdo principal desta página.

Secretária Linamara e deputada Mara, que vergonha, que papelão!

Publicado em: 14 de dezembro de 2013 às 18:31.

Abrimos essa mensagem, neste dia 13 de dezembro, Dia Nacional da Pessoa Cega, perguntando aos nossos leitores e seguidores se saberiam nos dizer o que haveria em comum entre os dias 17 de outubro e 11 de dezembro de 2013? Certamente ninguém tem nenhuma ideia, porém, nós, do Movimento Cidade para Todos, classificamos essas duas datas como “os dias da vergonha da deputada federal Mara Gabrilli e da secretária Linamara Rizzo Battistella”, respectivamente a deputada federal pelo PSDB de São Paulo e a titular da SEDPCD, Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, também de São Paulo.

Explicando melhor, tivemos, no dia 17 de outubro, o lançamento do livro “Depois Daquele Dia”, de autoria da deputada Mara Gabrilli, na Livraria Cultura da avenida Paulista, em São Paulo, sem respeito aos critérios mínimos de acessibilidade à leitura exigidos para pessoas com deficiência visual. No afogadilho, tentando contemporizar, providenciaram alguns toscos cds com o livro gravado em áudio por uma instituição assistencialista, que foram distribuídos indiscriminadamente e de graça entre os presentes.

No dia 11 de dezembro, na Livraria Cultura do Shopping Market Place, em São Paulo, eis que foi lançado um outro livro, “Inovação em Gestão de Projetos na Administração Pública”, desta vez pela secretária de Estado Linamara Rizzo Battistella, para o qual, por incrível que possa parecer, não havia versão acessível para pessoas com deficiência visual. Incrédulos, ligamos para a editora Brasport e fomos informados de que uma versão digital só estará disponível a partir do ano que vem, sem uma data específica prevista.

A desculpa da deputada Mara Gabrilli foi informar que em trinta dias haveria uma versão totalmente acessível à venda na mesma livraria, sendo que já se passaram dois meses e até agora nada. Já no caso da secretária Linamara, vimos no site que a editora publica formatos digitais, mas não temos nenhuma esperança de acessibilidade, visto que a secretária já havia lançado em 2010 um outro livro, “Tratado de Reabilitação – Diretrizes nas Afecções Cardiovasculares, Neuromusculares E…”, pela editora Phorte, sendo ela uma das autoras principais , e para o qual jamais foi lançada uma versão acessível, ou seja, vergonha e papelão em dose dupla!

Para nós, nenhuma justificativa é plausível, aceitável, compreensível, principalmente vinda da gestora da secretaria que promete há cinco anos garantir o direito à acessibilidade das pessoas com deficiência a todos os bens, produtos e serviços e da deputada que construiu toda sua campanha eleitoral sobre promessas de defesa da acessibilidade para pessoas com deficiência, pelo que sabemos sem nenhuma exceção.

E, por falar em exceção, perguntamos: será que essas duas personalidades públicas não incluem as pessoas com deficiência visual em seus projetos? Se sim, como explicar o disparate de ignorarem que o impedimento de acesso à leitura é a mais abominável exclusão que pessoas com deficiência visual enfrentam no Brasil do século XXI pela inexistência de formatos acessíveis e de uma lei que regulamente o mercado editorial nesse sentido?!

Definitivamente, é inacreditável tal absurdo e nós, do Movimento Cidade para Todos, reservado o respeito que temos para com a história pessoal das duas personalidades citadas, ressaltamos que, enquanto figuras públicas, abriram mão desse direito, o direito de ignorarem esse gigantesco problema, direito de serem relapsas nesse sentido; principalmente, não têm o direito de compactuarem com a perpetuação dessa hedionda exclusão das pessoas com deficiência visual, que no quesito acesso à leitura, estão totalmente marginalizadas do mercado editorial brasileiro e relegadas à pífia produção de livros por parte de instituições assistencialistas e caritativas, muitas delas absolutamente suspeitas e que trabalham apenas em benefício próprio.

Portanto, fica aqui o nosso repúdio ao comportamento da secretária de Estado Linamara Rizzo Battistella e ao da deputada federal Mara Gabrilli, pela falta de consciência, falta de habilidade, falta de compromisso com as pessoas com deficiência visual e, principalmente, pela falta de respeito no momento do lançamento de seus livros sem a simultânea e necessária acessibilidade aos moldes do desenho universal.

E para aqueles que nos acusarem de agressivos, perguntamos: será que a sistemática ignorância e descaso para com os nossos direitos enquanto cidadãos seria demonstração de educação e respeito?

Com pesar,

Movimento Cidade para Todos
www.facebook.com/cidade.paratodos.acessibilidade/
cidade_para_todos@yahoo.com.br

FacebookCompartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Ações do MOLLA, Leitura Sinal Vermelho, Obscegatório Urbano.
Assuntos relacionados: , , , , , , , , .
Visitado 11262 vezes, 2 foram hoje.
0 comentário

RSS dos comentários deste post.

Deixe seu comentário:

Dados do comentarista




Os mais lidos:

  1. Ilusões - Paródia sobre a farsa das 70 ações inclusivas em SP (23489 vezes)
  2. Direitos humanos e pessoas com deficiência: Chorando nossos cadáveres! (22548 vezes)
  3. DENÚNCIA!! Nova Lei de Direitos Autorais ignora direitos das pessoas com deficiência (16291 vezes)
  4. Bradesco amplia acessibilidade e inclusão!! Morra de inveja Itaú!! (15427 vezes)
  5. Eleições 2012: TSE corrige falha nas urnas acessíveis (14574 vezes)
  6. Quem escolhe o livro que voce lê? Parte 1 - Denúncia (13252 vezes)
  7. Companhia Das Letras, Editora Contexto e Grupo GEN editorial contra um leitor cego (12272 vezes)
  8. MEC: Censo Escolar 2010 aponta dados estarrecedores para alunos com deficiência (12048 vezes)
  9. Blog do livro acessível! Lançamento hoje, dia 21 de setembro (11612 vezes)
  10. Secretária Linamara e deputada Mara, que vergonha, que papelão! (11262 vezes)

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.