Você está no topo da página.

São Paulo, sábado, 22 de julho de 2017 - 09:51.

Blog do Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Você está no conteúdo principal desta página.

Quem escolhe o livro que voce lê? Parte 1 – Denúncia

Publicado em: 5 de outubro de 2010 às 0:42.

Ilustração: Desenho de um menino lendo um livro ao lado de uma pilha de livros

Prezados colegas internautas, gostaria de iniciar uma pesquisa aqui, para quem quiser participar é claro.

Em primeiro lugar gostaria de perguntar aos interessados em me ajudar nessa pesquisa, se vocês gostam de ler. Sim, aquela coisa gostosa de poder fruir do conteúdo de um livro que você acabou de retirar da prateleira de uma biblioteca ou de uma livraria, seja novo, seja antigo, mas um livro, cheio de histórias, novidades, mistérios, fantasias, informações, conhecimentos. Enfim, pergunto… Vocês gostam de ler?

Se a resposta for negativa, então paremos por aqui, estamos conversados, foi um prazer, fiquem em paz e desculpem o incômodo. Gosto é gosto e temos que respeitar o jeito de cada um. Alguns gostam de ler, outros de rezar, outros de amar, outros ainda de fazer tudo isso junto, não importa, ta valendo.

Agora se a resposta de vocês foi positiva, que legal, pelo jeito temos alguma coisa em comum. Ler é uma delícia, um exercício fantástico de exploração do desconhecido, de viagem pelo universo encantado das letras, das palavras, do saber. É um instante mágico de folhar uma página e se defrontar com o pensamento de alguém que não conhecemos, mas que parece ter escrito aquelas palavras justamente para nós. Que coisa interessante.

Contudo, agora preciso fazer a segunda pergunta para aqueles que responderam sim para a primeira. Então se vocês gostam de ler eu lhes pergunto… Quem é que escolhe a leitura de vocês? Quem é que vai até a prateleira da biblioteca e retira o livro para vocês? Quem vai até a livraria e compra o livro que vocês desejam ler?

Acredito que, dependendo do perfil do colega internauta, poderemos ter algumas respostas distintas para esta questão. Vejamos:

Se você ainda é uma criança, tem lá seus 8 ou 9 anos, talvez o livro que você leia seja escolhido por seus pais ou professores, acertei?! Bom, é difícil nos dias de hoje afirmar isso categoricamente, afinal, a coleção “Harry Porter” está ai para dizer o contrário, a molecadinha bate o pé insistentemente para ler as aventuras do bendito mágico mirim e ai de quem não der!!

Agora se você já é um adolescente, pode ser que um colega seu indicou, leu, pegou em algum lugar e emprestou para você ler, seria isso?! Posso estar ainda mais enganado, afinal, a Internet está repleta de conteúdos bibliográficos dos mais variados e gratuitos, além do fato de que os jovens dominam o computador como ninguém, ou seja, não precisam que lhes dêem nada, eles mesmos conseguem!!

Se você é adulto, então a pergunta chega a ser descabida, afinal, quem a não ser você mesmo sabe o que é bom ou não para você?! A não ser que você tenha ganhado alguma leitura de presente de um amigo, parente, sei lá, mas mesmo assim um presente desses não é dado aleatoriamente, a pessoa precisa saber minimamente o seu gosto para poder lhe dar um livro que lhe seja interessante.

A conclusão seria mais ou menos óbvia, ou seja, você responderia que quem escolhe o que você vai ler é você mesmo, desde a mais tenra idade, quando já se consegue fazer minimamente alguma escolha, é muito importante que se possa exercer esse direito de escolher o que mais lhe apetece.

Entretanto, caros colegas, preciso contar-lhes uma coisa absolutamente incrível e que contraria toda lógica desenvolvida nos questionamentos acima, contraria a lógica da escolha própria, da liberdade e da autonomia de poder optar por esse ou por aquele caminho. O que vou contar evidencia outra lógica, a da prisão, do controle, da tutela, de não poder exercer sua escolha, de não poder expressar seu desejo.

Trata-se do seguinte: Se você for cego ou tiver alguma deficiência visual do tipo baixa visão, por exemplo, quem escolherá o livro que você poderá ler não será mais você e sim outra pessoa, uma instituição, um agente governamental, sei lá, qualquer um desses anteriores, menos você. Repetindo, se você for cego ou possuir baixa visão, pode dar adeus a essa coisa boba de liberdade de escolha ou coisa parecida, você terá o direito de ler o que alguém, que não é você, vai determinar para você.

Achou estranho?! Claro que se você não é uma pessoa com deficiência visual vai achar mais do que estranho, vai achar um absurdo uma invasão dessas de privacidade e usurpação criminosa de direitos, mas por mais incrível e insólito que pareça, é a mais pura e cristalina verdade.

Se vocês não acreditam nisso não precisam confiar neste que vos escreve, façam o seguinte: vão até uma livraria e perguntem se de todos aqueles livros nas prateleiras, quantos vocês poderiam dar de presente a um amigo cego? Pior ainda, perguntem ao vendedor, se vocês tiverem coragem, se acaso vocês fossem cegos, quantos livros eles teriam ali para lhes vender?

Saindo dali, procurem a biblioteca central de suas cidades, a maior delas, caso tenha mais que uma, entrem, olhem aquelas maravilhas de prateleiras repletas de leituras das mais variadas e, tomando coragem novamente, procurem um bibliotecário de plantão e façam-lhe as mesmas perguntas anteriores. Se vocês fossem cegos existiria algum livro para vocês ali dentro?!

Bom, penso que para provocar uma primeira reflexão nos colegas já está bom, também para não ficar muito cansativo. Se você estiver interessado em saber a continuidade desta história não deixe de ler a parte 2 ok?

FacebookCompartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Ações do MOLLA, Leitura Sinal Vermelho.
Assuntos relacionados: , , , , , .
Visitado 13193 vezes, 1 foram hoje.
0 comentário

RSS dos comentários deste post.

Deixe seu comentário:

Dados do comentarista




Os mais lidos:

  1. Ilusões - Paródia sobre a farsa das 70 ações inclusivas em SP (23301 vezes)
  2. Direitos humanos e pessoas com deficiência: Chorando nossos cadáveres! (22466 vezes)
  3. DENÚNCIA!! Nova Lei de Direitos Autorais ignora direitos das pessoas com deficiência (16233 vezes)
  4. Bradesco amplia acessibilidade e inclusão!! Morra de inveja Itaú!! (15370 vezes)
  5. Eleições 2012: TSE corrige falha nas urnas acessíveis (14537 vezes)
  6. Quem escolhe o livro que voce lê? Parte 1 - Denúncia (13193 vezes)
  7. Companhia Das Letras, Editora Contexto e Grupo GEN editorial contra um leitor cego (12223 vezes)
  8. MEC: Censo Escolar 2010 aponta dados estarrecedores para alunos com deficiência (12002 vezes)
  9. Blog do livro acessível! Lançamento hoje, dia 21 de setembro (11574 vezes)
  10. Secretária Linamara e deputada Mara, que vergonha, que papelão! (11225 vezes)

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.