Você está no topo da página.

São Paulo, sábado, 20 de abril de 2019 - 13:13.

Blog do Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Você está no conteúdo principal desta página.

Amanheceu, o busão demora – Paródia sobre a dificuldade dos cadeirantes nos transportes públicos

Publicado em: 1 de janeiro de 2019 às 1:33.

Da música “Amanheceu, peguei a viola” de Renato Teixeira

Contextualização: Galera, para começarmos o ano com força total criamos essa paródia pensando na luta e na garra dos amigos cadeirantes que precisam cotidianamente enfrentar a falta de acessibilidade, nas calçadas por onde passam, nos transportes públicos, entre outros lugares que nem podemos imaginar. A galera do MOLLA é maciçamente composta por pessoas com deficiência visual, por isso sabemos que não é fácil não pertencer a uma ilusória curva de normalidade quando vivemos em sociedade. No caso dos transportes coletivos, são poucos os ônibus urbanos ou intermunicipais adaptados para cadeiras de rodas, muito menos dos ônibus interestaduais, que nem se fale, pois é praticamente impossível encontrar algum destes no qual um cadeirante tenha autonomia para usar. Sobre transportes ferroviários e aquaviários, a mesma novela. Nesse sentido, estamos solidários e nos colocamos ao lado dos amigos cadeirantes para expressarmos nossa indignação e protesto para a falta de acessibilidade em ruas, transportes, locais públicos ou privados. Assim, temos que cobrar intransigentemente para que todos os bens, produtos e serviços oferecidos em sociedade respeitem os princípios do Desenho Universal. Desse modo, não apenas as pessoas com deficiência, mas também, todas as outras pessoas serão beneficiadas, porque uma sociedade mais respeitosa, mais amistosa e confortável, torna o ir e vir, bem como o existir de todos, pessoas com e sem deficiência, mais fácil e tranquilo. Assim, fica o nosso convite a todos para que lutemos juntos pelo Desenho Universal!! E aos amigos cadeirantes reforçamos nosso apoio e contem sempre com a ajuda do MOLLA.

#paracegover
O vídeo desta paródia é composto por uma sequência de imagens que vão se intercalando por meio de diversos efeitos especiais. Cada imagem permanece na tela por uma média de 10 a 15 segundos. A letra da paródia é exibida como legenda durante a passagem da música. A seguir, numeramos e descrevemos as imagens, uma por uma:
Imagem 1 colorida. Imagem real de um cadeirante brincando com dois cachorros, em ambiente externo. Ao fundo, o pôr do sol; Imagem 2 colorida. Imagem real de um cadeirante parado em frente à porta de entrada de um ônibus, sem acessibilidade; Imagem 3 em preto e branco. Imagem real de um cadeirante tentando sair de um buraco em uma rua com paralelepípedos; Imagem 4 colorida. Desenho na cor verde, com vários símbolos de acessibilidade, embaixo de um teto. A frase: o que é o desenho universal – está escrita em preto e abaixo dos símbolos; Imagem 5 colorida. Imagem real de uma cadeirante, na calçada, de frente para a rua e ao lado de um poste; Imagem 6 colorida. Imagem real de um cadeirante caído no chão, ao lado de sua cadeira de rodas e em frente a uma porta de ônibus com acessibilidade. A plataforma está rebaixada; Imagem 7 colorida. Imagem real de uma mulher, em sua cadeira de rodas, em cima de uma plataforma que a colocará dentro de uma van, adaptada para transporte de cadeirante. Ao lado dela, um rapaz segurando o controle; Imagem 8 em preto e branco . Desenho feito a lápis, em uma comparação lado a lado, de conceito de acessível versus conceito de universal. No primeiro desenho, uma cadeirante usando um telefone público, que está instalado mais baixo, em relação a outros dois aparelhos instalados mais alto e, um deles, sendo usado por um rapaz sem deficiência física. No segundo desenho, os três aparelhos estão posicionados na mesma altura. Um deles sendo usado pela cadeirante e o outro sendo usado pelo rapaz sem deficiência; Imagem 9 colorida. Imagem real de um cadeirante andando na rua próximo à calçada. Ao fundo vegetação e árvores; Imagem 10 colorida. Imagem real de um casal, onde o rapaz é cadeirante. A moça está sentada ao seu lado, e estão em uma área cimentada, de frente para a praia e observando o pôr do sol; Imagem 11 colorida. Desenho na cor azul, do símbolo universal de acessibilidade. Na imagem a frase: Símbolo internacional de acessibilidade, na mesma cor. Fim.

FacebookCompartilhar no Facebook

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Z nula.

Visitado 2145 vezes, 1 foram hoje.
0 comentário

Parodiospectiva 2018 – Uma viagem por todas as nossas produções deste ano

Publicado em: 15 de dezembro de 2018 às 17:07.

Paródias do MOLLA apresenta…
Parodiospectiva 2018!
Galera, apresentamos uma retrospectiva das nossas paródias deste ano. Sempre com a temática da defesa dos direitos das pessoas com deficiência, utilizamos melodias de músicas populares para criarmos letras que espelhem o cotidiano das pessoas com deficiência, nossas lutas, vitórias, derrotas, empates, na busca por acessibilidade plena e inclusão de fato na sociedade.
Nesse sentido, voltamos a agradecer a todos que curtiram e compartilharam nossas produções durante todo ano, foram mais de 50.000 curtidas e compartilhamentos no Facebook, no Blog e no Youtube, contribuindo de maneira fundamental para dar visibilidade e alcance às nossas reivindicações. Para aqueles que ainda não conhecem , elas estão todas relacionadas abaixo e nunca é tarde para conhecer e nos dar aquela força!
Aproveitamos para desejar Boas Festas e um maravilhoso 2019 a todos os amigos e dizer que nos reencontraremos com certeza no próximo ano! Grande abraço e até lá!!!!
Dia 3 de dezembro: Paródia extra do mês.
Que volta o mundo dá – Da música “Aonde quer que eu vá” dos Paralamas do Sucesso.
Respondendo a carta de amor aos livros do senhor Luiz Schwarcz, presidente da editora Cia das Letras, e relembrando o caso de discriminação e preconceito dessa editora contra um leitor cego.

Dia 1º de dezembro:
Inclusão o ano inteiro – Da música “De janeiro a janeiro” de Roberta Campos.
Sobre a importância de não desistirmos e de lutarmos por nossos direitos em todos os dias do ano.

Dia 15 de novembro: Paródia extra do mês.
Esse tal de DAISY 2 – Da música “Essa tal liberdade” do grupo Só pra contrariar.
Denunciando a farsa da tentativa de regulamentar o Artigo 68 da Lei Brasileira da Inclusão.

Dia 1º de novembro:
Temos L B I – Da música “Sandra Rosa Madalena” de Sidney Magal.
Denunciando o ataque contra a Lei Brasileira da Inclusão, em seu Artigo 68.

Dia 15 de outubro: Paródia extra do mês.
Amigos do Touch – Da música “Amigos do peito” da Turma do balão mágico.
Comemorando o aniversário de 5 anos do programa “Encontro de amigos touch” da escola virtual José Àlvarez de Azevedo, da Associação dos ex alunos do Instituto Benjamin Constant.
Dia 1º de outubro:
Andar a pé – Da música “andar com fé” de Gilberto Gil.
Sobre a importância do piso tátil para o deslocamento seguro de pessoas cegas pelas ruas da cidade.

Dia 1º de setembro:
Má gestão – Da música “Não vou ficar” de Roberto Carlos.
Sobre a inutilidade da SMPED, Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e mobilidade reduzida de São Paulo.

Dia 1º de agosto:
Festa – Da música Fé” de Roberto Carlos.
Comemorando o aniversário de 3 anos do nosso canal de paródias.

Dia 1º de julho:
Traje de araque – Da música “Mandraque e os cubanos” do grupo Scanque.
Sobre as inutilidades presentes no projeto Moda Inclusiva da SEDPCD, Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo.

Dia 1º de junho:
Acorda e vem viver – dDa música “Só pro meu prazer” de Leoni.
Sobre desistir ou não de viver em função do surgimento de alguma deficiência em nossa vida.

Dia 1º de maio:
Fila eterna dos desempregados – Da música “Lanterna dos afogados” do grupo Paralamas do sucesso.
Sobre mercado de trabalho precário para pessoas com deficiência, apesar da Lei de cotas.

Diaa 1º de abril:
Tratado sem pudor – Da música “Borbulhas de amor” de Fagner.
Sobre o retrocesso do Tratado de Marraqueche frente os avanços da Convenção da ONU e da Lei Brasileira da Inclusão no Brasil.

Dia 1º de março:
Miss Memorial 2015 – Da música “Miss Brasil 2000” de Rita Lee.
Sobre a SEDPCD, Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, ser referência mundial, mas somente de inutilidade.

Dia 1º de fevereiro:
Eleição já é – Da música “Que nem maré” de Jorge Versilo.
Sobre a importância da acessibilidade plena nas urnas e seções eleitorais brasileiras.

Dia 15 de janeiro: Paródia extra do mês.
Audiodescritores na televisão – Da música “Meus amores da televisão” de Roberto Carlos.
Sobre a importância do recurso da audiodescrição para a acessibilidade de pessoas com deficiência visual na televisão, cinema, teatro, etc.

Dia 1º de janeiro:
Vida de viajante PCD – Da música “Vida de viajante” de Luiz Gonzaga e Gonzaguinha.
Sobre a importância do desenho universal em todos os aspectos que envolvem o turismo no Brasil favorecendo o acesso às pessoas com deficiência.

FacebookCompartilhar no Facebook

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Ações do MOLLA, Dicas e Toques / Mitos e Lendas, Ensino Sinal Verde, Ensino Sinal Vermelho, Imaginodescrivinhando, Leitura Sinal Verde, Leitura Sinal Vermelho, Mídia comentada, Obscegatório Urbano.

Visitado 1500 vezes, 1 foram hoje.
0 comentário

Os mais lidos:

  1. Ilusões - Paródia sobre a farsa das 70 ações inclusivas em SP (28349 vezes)
  2. Direitos humanos e pessoas com deficiência: Chorando nossos cadáveres! (24531 vezes)
  3. DENÚNCIA!! Nova Lei de Direitos Autorais ignora direitos das pessoas com deficiência (18975 vezes)
  4. Bradesco amplia acessibilidade e inclusão!! Morra de inveja Itaú!! (16479 vezes)
  5. Eleições 2012: TSE corrige falha nas urnas acessíveis (15482 vezes)
  6. Quem escolhe o livro que voce lê? Parte 1 - Denúncia (14297 vezes)
  7. Companhia Das Letras, Editora Contexto e Grupo GEN editorial contra um leitor cego (13097 vezes)
  8. Casa da Moeda: Lançamento de novas cédulas do Real mais acessíveis (12816 vezes)
  9. MEC: Censo Escolar 2010 aponta dados estarrecedores para alunos com deficiência (12794 vezes)
  10. Blog do livro acessível! Lançamento hoje, dia 21 de setembro (12396 vezes)

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.