Você está no topo da página.

São Paulo, terça-feira, 23 de julho de 2019 - 12:48.

Blog do Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Você está no conteúdo principal desta página.

Ministério da Educação: Lançado novo Plano Nacional de Educação

Publicado em: 17 de dezembro de 2010 às 8:39.

Acaba de ser divulgado pelo Ministério da Educação o novo PNE – Plano Nacional de Educação, ou seja, aquilo que o Governo Federal objetiva alcançar dentro do sistema educacional nacional em 10 anos )2011-2020) ou até 2020, as 20 metas a serem alcançadas seguem abaixo conforme publicado no jornal O Estado de São Paulo, caderno Educação.

Chamamos à atenção para a meta 4 que trata da universalização do ensino na rede regular para alunos com deficiência, com a qual concordamos integralmente, mas para isso é necessário que qualquer aluno com deficiência seja visto simplesmente como aluno, sem distinção, ao qual devem ser oferecidas todas as condições pedagógicas, materiais e ferramentais disponíveis a todo aluno sem deficiência da rede.

Se na escola existir um laboratório, que este possa ser freqüentado e utilizado por todos os alunos sem exceção, se existir uma biblioteca, a mesma coisa, se contar com um centro esportivo que todos os alunos possam usufruir dele e assim por diante. Somente com essa igualdade de condição de acesso é que os alunos com deficiência estarão mais do que inseridos na escola, estarão incluídos e participando integralmente da mesma fruindo de tudo aquilo que lhe for oferecido.

Fiquem com a matéria…

Plano Nacional de Educação 2011-2020 foi entregue nesta quarta-feira
15 de dezembro de 2010
Agência Brasil
O projeto de lei que institui o novo Plano Nacional de Educação (PNE), que deverá vigorar nos próximos dez anos, foi entregue nesta quarta-feira, 14, pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O documento estabelece 20 metas a serem alcançadas pelo País até 2020. O texto também detalha as estratégias necessárias para alcançar os objetivos delimitados.
Conheça as metas que compõem o Plano Nacional de Educação 2011-2020:
Meta 1: Universalizar, até 2016, o atendimento escolar da população de 4 e 5 anos, e ampliar, até 2020, a oferta de educação infantil de forma a atender a 50% da população de até 3 anos.
Meta 2: Criar mecanismos para o acompanhamento individual de cada estudante do ensino fundamental.
Meta 3: Universalizar, até 2016, o atendimento escolar para toda a população de 15 a 17 anos e elevar, até 2020, a taxa líquida de matrículas no ensino médio para 85%, nesta faixa etária.
Meta 4: Universalizar, para a população de 4 a 17 anos, o atendimento escolar aos estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação na rede regular de ensino.
Meta 5: Alfabetizar todas as crianças até, no máximo, os 8 anos de idade.
Meta 6: Oferecer educação em tempo integral em 50% das escolas públicas de educação básica.
Meta 7: Atingir as médias nacionais para o Ideb já previstas no Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE)
Meta 8: Elevar a escolaridade média da população de 18 a 24 anos de modo a alcançar mínimo de 12 anos de estudo para as populações do campo, da região de menor escolaridade no País e dos 25% mais pobres, bem como igualar a escolaridade média entre negros e não negros, com vistas à redução da desigualdade educacional.
Meta 9: Elevar a taxa de alfabetização da população com 15 anos ou mais para 93,5% até 2015 e erradicar, até 2020, o analfabetismo absoluto e reduzir em 50% a taxa de analfabetismo funcional.
Meta 10: Oferecer, no mínimo, 25% das matrículas de educação de jovens e adultos na forma integrada à educação profissional nos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio.
Meta 11: Duplicar as matrículas da educação profissional técnica de nível médio, assegurando a qualidade da oferta.
Meta 12: Elevar a taxa bruta de matrícula na educação superior para 50% e a taxa líquida para 33% da população de 18 a 24 anos, assegurando a qualidade da oferta.
Meta 13: Elevar a qualidade da educação superior pela ampliação da atuação de mestres e doutores nas instituições de educação superior para 75%, no mínimo, do corpo docente em efetivo exercício, sendo, do total, 35% doutores. 7 estratégias.
Meta 14: Elevar gradualmente o número de matrículas na pós-graduação stricto sensu de modo a atingir a titulação anual de 60 mil mestres e 25 mil doutores. 9 estratégias.
Meta 15: Garantir, em regime de colaboração entre a União, os Estados, o Distrito Federal e os municípios, que todos os professores da educação básica possuam formação específica de nível superior, obtida em curso de licenciatura na área de conhecimento em que atuam.
Meta 16: Formar 50% dos professores da educação básica em nível de pós-graduação lato e stricto sensu, garantir a todos formação continuada em sua área de atuação.
Meta 17: Valorizar o magistério público da educação básica a fim de aproximar o rendimento médio do profissional do magistério com mais de onze anos de escolaridade do rendimento médio dos demais profissionais com escolaridade equivalente.
Meta 18: Assegurar, no prazo de dois anos, a existência de planos de carreira para os profissionais do magistério em todos os sistemas de ensino.
Meta 19: Garantir, mediante lei específica aprovada no âmbito dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, a nomeação comissionada de diretores de escola vinculada a critérios técnicos de mérito e desempenho e à participação da comunidade escolar.
Meta 20: Ampliar progressivamente o investimento público em educação até atingir, no mínimo, o patamar de 7% do Produto Interno Bruto (PIB) do País.

FacebookCompartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Ensino Sinal Verde, Mídia comentada.
Assuntos relacionados: , , , , , .
Visitado 8305 vezes, 1 foram hoje.
0 comentário

RSS dos comentários deste post.

Deixe seu comentário:

Dados do comentarista




Os mais lidos:

  1. Ilusões - Paródia sobre a farsa das 70 ações inclusivas em SP (28672 vezes)
  2. Direitos humanos e pessoas com deficiência: Chorando nossos cadáveres! (24743 vezes)
  3. DENÚNCIA!! Nova Lei de Direitos Autorais ignora direitos das pessoas com deficiência (19474 vezes)
  4. Bradesco amplia acessibilidade e inclusão!! Morra de inveja Itaú!! (16587 vezes)
  5. Eleições 2012: TSE corrige falha nas urnas acessíveis (15582 vezes)
  6. Quem escolhe o livro que voce lê? Parte 1 - Denúncia (14410 vezes)
  7. Companhia Das Letras, Editora Contexto e Grupo GEN editorial contra um leitor cego (13196 vezes)
  8. Casa da Moeda: Lançamento de novas cédulas do Real mais acessíveis (13107 vezes)
  9. MEC: Censo Escolar 2010 aponta dados estarrecedores para alunos com deficiência (12889 vezes)
  10. Blog do livro acessível! Lançamento hoje, dia 21 de setembro (12471 vezes)

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.