Você está no topo da página.

São Paulo, sábado, 24 de junho de 2017 - 10:48.

Blog do Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Você está no conteúdo principal desta página.

Governador Alckmin! Não esqueça! Cotas na ETEC e FATEC para alunos com deficiência!

Publicado em: 18 de novembro de 2010 às 5:57.

Ilustração: desenho de homem empurrando caixa grande onde está escrito Promessa de Campanha

Muito respeitosamente nos dirigimos ao Governador eleito em primeiro turno no Estado de São Paulo, Sr. Geraldo Alckmin, para lembrá-lo daquilo que prometeu durante sua campanha em uma de suas falas à imprensa.

Ao participar da abertura das Paraolimpíadas escolares deste ano o então candidato declarou que usaria a estrutura das ETEC’s e FATEC’s, respectivamente escolas e faculdades de tecnologia do Estado de São Paulo, para melhorar a qualificação e empregabilidade dos jovens com deficiência em busca do mercado de trabalho.

Vale lembrar que pesquisas apontam essas escolas e faculdades públicas do Estado como tendo um grau de empregabilidade elevadíssimo, além de grande reconhecimento por parte do mercado de trabalho, uma vez que cerca de 97% de seus egressos já estão trabalhando após 1 ano de formados.

Vale lembrar também que o índice de participação de trabalhadores com deficiência no mercado de trabalho brasileiro, mesmo após quase 20 anos da existência da Lei de Cotas, ainda é extremamente baixo e mesmo aqueles que estão empregados ainda ocupam vagas de pouca ou nenhuma qualificação profissional, conseqüentemente ínfima remuneração.

No momento da declaração do candidato Alckmin, em plena campanha eleitoral, registramos esse fato e publicamos aqui, veja em: Cotas para alunos com deficiência nas ETEC’s e FATEC’s já!

No entanto, não custa relembrarmos agora o compromisso assumido e pleitearmos ao Governador eleito que se dedique realmente de maneira bastante séria a esta causa que é a questão da empregabilidade das pessoas com deficiência em nosso Estado. Nesse sentido, um passo importante foi dado nesta semana e que foi a confirmação da Professora Dra. Linamara Battistella a frente da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, que realiza um trabalho muito importante desde a inauguração da pasta em março de 2008. Nesse sentido parabenizamos o Governador Alckmin e renovamos nossos votos de confiança à Secretária Dra. Linamara.

Portanto, prezado Governador Alckmin, estamos muito esperançosos que a idéia da implementação de uma política de cotas para a garantia do ingresso de um percentual de alunos com deficiência nas ETEC’s e FATEC’s germine e venha a ser implementada em sua gestão, contribuindo significativamente para que esses alunos, depois de formados, possam disputar o mercado de trabalho em igualdade de oportunidades com os demais candidatos a um emprego digno e de qualidade.

FacebookCompartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Ensino Sinal Verde, Obscegatório Urbano.
Assuntos relacionados: , , , , , , .
Visitado 8103 vezes, 1 foram hoje.
2 comentários

2 Comments

  1. Comentário feito por: João Pedro Mello em 24 de novembro de 2010 às 21:01.

    Não é uma questão de preconceito, este eu repudio com todas as minhas forças. Mas se todos os cidadãos pagam impostos e financiam a ETEC e a FATEC da mesma maneira, por que os alunos com deficiência devem possuir na vantagens no acesso às mesmas?

    Além disso, instituir cotas para alunos com deficiências é dizer com todas as letras que eles não têm capacidade para competir com os demais, o que não é verdade.

  2. Comentário feito por: Beto em 25 de novembro de 2010 às 6:16.

    Caro João, eu gostaria muito de poder concordar com voce plenamente, mas infelizmente não posso. Concordo que não deveriamos ter políticas de cotas em nenhuma situação, nem para empregos, nem para universidades, nem para escolas técnicas, no entanto, face a atual desproporção elas são um remédio necessário, porém, para ser ministrado por determinado período de tempo. Não sei se voce é pessoa com deficiência, mas sinto dizer-lhe que uma pessoa com tal condição é excluida da escola regular, convencional desde a creche até a universidade e não de maneira voluntária, mas sim, arbitrária, o sistema não se cansa de anunciar o velho jargão: “Nós não estamos preparados para eles”. A formação torna-se precária, a competição injusta e depois o mercado trata de fazer su parte escolhendo aqueles mais bem formados e que obviamente não serão, via de regra, os estudantes com deficiência. É muito ruim admitir isso? Claro que é. Contudo, apenas assim, encarando de frente e honestamente o problema é que poderemos equacioná-lo de maneira efetiva.

RSS dos comentários deste post.

Deixe seu comentário:

Dados do comentarista




Os mais lidos:

  1. Ilusões - Paródia sobre a farsa das 70 ações inclusivas em SP (23107 vezes)
  2. Direitos humanos e pessoas com deficiência: Chorando nossos cadáveres! (22386 vezes)
  3. DENÚNCIA!! Nova Lei de Direitos Autorais ignora direitos das pessoas com deficiência (16189 vezes)
  4. Bradesco amplia acessibilidade e inclusão!! Morra de inveja Itaú!! (15321 vezes)
  5. Eleições 2012: TSE corrige falha nas urnas acessíveis (14502 vezes)
  6. Quem escolhe o livro que voce lê? Parte 1 - Denúncia (13149 vezes)
  7. Companhia Das Letras, Editora Contexto e Grupo GEN editorial contra um leitor cego (12186 vezes)
  8. MEC: Censo Escolar 2010 aponta dados estarrecedores para alunos com deficiência (11958 vezes)
  9. Blog do livro acessível! Lançamento hoje, dia 21 de setembro (11543 vezes)
  10. Secretária Linamara e deputada Mara, que vergonha, que papelão! (11179 vezes)

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.