Você está no topo da página.

São Paulo, terça-feira, 23 de julho de 2019 - 14:50.

Blog do Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Você está no conteúdo principal desta página.

Estamos atentos! As calçadas da Rua Amaral Gurgel (SP) serão acessíveis?!

Publicado em: 2 de outubro de 2010 às 14:34.

Segundo a notícia abaixo, publicada no jornal Folha de São Paulo de hoje, caderno Cotidiano, a subprefeitura da Sé, Município de São Paulo, pretende refazer a licitação para a reforma das calçadas apontadas. Assim perguntamos: No primeiro edital constavam requisitos de acessibilidade? E no segundo, vão constar?

O nosso obscegatório Urbano ficará atento à conclusão dessa reforma para sabermos se o dinheiro dos impostos dos paulistanos está realmente sendo utilizado para contemplar a mobilidade de todos os paulistanos. Se não estiver botaremos a boca no trombone e denunciaremos aqui.

Atenção Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida!!! Fiquem atentos por gentileza, a mobilidade urbana no Município de São Paulo é principalmente responsabilidade de vocês!

Fiquem com a matéria…

Reforma de calçadas no centro terá nova licitação
Obra na Amaral Gurgel atrasa e leva prefeitura a refazer a concorrência

Serviço deveria ter sido concluído em julho; empresa responsável é multada e culpa os cabos da Eletropaulo

LUIZ GUSTAVO CRISTINO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Após constatar problemas na obra das calçadas da av. Amaral Gurgel (centro de São Paulo), a Subprefeitura da Sé iniciou novo processo de licitação. Uma reforma entre o começo da rua e o número 153 ainda não foi finalizada, embora devesse ter sido concluída no final de julho.

“Desde maio está dessa forma”, diz José Alberto Santana, 44. A calçada na saída de sua loja está coberta por brita e tem um encanamento exposto. “É ruim para os comerciantes e para o pessoal que sai da Santa Casa e vem pegar ônibus aqui. As pessoas caem o tempo todo.”

A subprefeitura informou que o contrato com a Sirga Engenharia, responsável pela obra, foi rescindido por falta de qualidade dos serviços e por atraso nos prazos.

Segundo a subprefeitura, o trabalho, iniciado em abril, deveria ter acabado em três meses. A obra do lado par não chegou a ser iniciada.
A Sirga foi multada em R$ 253 mil. A empresa disse não ter concluído a obra devido à interferência dos cabos da Eletropaulo e que está recorrendo da multa.

Ainda segundo a subprefeitura, a nova licitação incluirá o canteiro central. A reforma será realizada em ambos os lados da calçada.
Já a rua Brigadeiro Tobias passou por reforma de revitalização de 150 m de calçada, mas só do lado ímpar. Do lado oposto, a passagem de pedestres continua difícil.

“Está uma vergonha, tudo esburacado. Se fizeram do outro lado, por que não fazem aqui também?”, questiona o morador Walter Dias, 79.
Ele aponta rachaduras na calçada e nos canteiros de árvores que, em período de chuva, ficam cheios de lama.

Segundo a Secretaria do Desenvolvimento Urbano, a obra faz parte do Procentro (Programa de Reabilitação da Área Central da Cidade), e o lado par da rua não é contemplado porque fica fora do perímetro das intervenções.
Segundo a notícia abaixo, publicada no jornal Folha de São Paulo de hoje, caderno Cotidiano, a subprefeitura da Sé, Município de São Paulo, pretende refazer a licitação para a reforma das calçadas apontadas. Assim perguntamos: No primeiro edital constavam requisitos de acessibilidade? E no segundo, vão constar?

O nosso obscegatório Urbano ficará atento à conclusão dessa reforma para sabermos se o dinheiro dos impostos dos paulistanos está realmente sendo utilizado para contemplar a mobilidade de todos os paulistanos. Se não estiver botaremos a boca no trombone e denunciaremos aqui.

Atenção Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida!!! Fiquem atentos por gentileza, a mobilidade urbana no Município de São Paulo é principalmente responsabilidade de vocês!

Fiquem com a matéria…

Reforma de calçadas no centro terá nova licitação
Obra na Amaral Gurgel atrasa e leva prefeitura a refazer a concorrência

Serviço deveria ter sido concluído em julho; empresa responsável é multada e culpa os cabos da Eletropaulo

LUIZ GUSTAVO CRISTINO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Após constatar problemas na obra das calçadas da av. Amaral Gurgel (centro de São Paulo), a Subprefeitura da Sé iniciou novo processo de licitação. Uma reforma entre o começo da rua e o número 153 ainda não foi finalizada, embora devesse ter sido concluída no final de julho.

“Desde maio está dessa forma”, diz José Alberto Santana, 44. A calçada na saída de sua loja está coberta por brita e tem um encanamento exposto. “É ruim para os comerciantes e para o pessoal que sai da Santa Casa e vem pegar ônibus aqui. As pessoas caem o tempo todo.”

A subprefeitura informou que o contrato com a Sirga Engenharia, responsável pela obra, foi rescindido por falta de qualidade dos serviços e por atraso nos prazos.

Segundo a subprefeitura, o trabalho, iniciado em abril, deveria ter acabado em três meses. A obra do lado par não chegou a ser iniciada.
A Sirga foi multada em R$ 253 mil. A empresa disse não ter concluído a obra devido à interferência dos cabos da Eletropaulo e que está recorrendo da multa.

Ainda segundo a subprefeitura, a nova licitação incluirá o canteiro central. A reforma será realizada em ambos os lados da calçada.
Já a rua Brigadeiro Tobias passou por reforma de revitalização de 150 m de calçada, mas só do lado ímpar. Do lado oposto, a passagem de pedestres continua difícil.

“Está uma vergonha, tudo esburacado. Se fizeram do outro lado, por que não fazem aqui também?”, questiona o morador Walter Dias, 79.
Ele aponta rachaduras na calçada e nos canteiros de árvores que, em período de chuva, ficam cheios de lama.

Segundo a Secretaria do Desenvolvimento Urbano, a obra faz parte do Procentro (Programa de Reabilitação da Área Central da Cidade), e o lado par da rua não é contemplado porque fica fora do perímetro das intervenções.

FacebookCompartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Mídia comentada, Obscegatório Urbano.
Assuntos relacionados: , , , , , , , , .
Visitado 8119 vezes, 1 foram hoje.
0 comentário

RSS dos comentários deste post.

Deixe seu comentário:

Dados do comentarista




Os mais lidos:

  1. Ilusões - Paródia sobre a farsa das 70 ações inclusivas em SP (28672 vezes)
  2. Direitos humanos e pessoas com deficiência: Chorando nossos cadáveres! (24744 vezes)
  3. DENÚNCIA!! Nova Lei de Direitos Autorais ignora direitos das pessoas com deficiência (19475 vezes)
  4. Bradesco amplia acessibilidade e inclusão!! Morra de inveja Itaú!! (16587 vezes)
  5. Eleições 2012: TSE corrige falha nas urnas acessíveis (15583 vezes)
  6. Quem escolhe o livro que voce lê? Parte 1 - Denúncia (14410 vezes)
  7. Companhia Das Letras, Editora Contexto e Grupo GEN editorial contra um leitor cego (13196 vezes)
  8. Casa da Moeda: Lançamento de novas cédulas do Real mais acessíveis (13107 vezes)
  9. MEC: Censo Escolar 2010 aponta dados estarrecedores para alunos com deficiência (12889 vezes)
  10. Blog do livro acessível! Lançamento hoje, dia 21 de setembro (12472 vezes)

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.