Você está no topo da página.

São Paulo, domingo, 20 de agosto de 2017 - 06:46.

Blog do Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Você está no conteúdo principal desta página.

Bradesco amplia acessibilidade e inclusão!! Morra de inveja Itaú!!

Publicado em: 13 de outubro de 2010 às 18:22.

Ilustração: Logotipo do banco Bradesco com nome em preto sobre moldura vermelha

Grande novidade venho compartilhar com os colegas internautas com deficiência visual e que são correntistas do banco Bradesco S/A.

Primeiro, é claro, esclareço aos que não são pessoas com deficiência visual que o Bradesco mantém há anos uma política super inclusiva para com seus clientes com deficiência visual, por meio de uma parceria com a Micro Power – www.micropower.com.br – , empresa brasileira que produz o “Virtual Vision” um software de acessibilidade conhecido como leitor de tela para microcomputadores.

Por meio dessa parceria, o Bradesco oferece gratuitamente, Para todos os correntistas com deficiência visual, essa ferramenta de acessibilidade ao computador, possibilitando assim que o cliente com deficiência possa entrar e navegar em sua conta corrente no site do banco e usufruir de todos os serviços online que são oferecidos a todos os clientes. Mais do que isso, o “Virtual Vision” torna o computador de uma pessoa cega ou com baixa visão totalmente acessível para efetuar qualquer tarefa cotidiana, na escola, em casa ou no trabalho.

No entanto, até agora esse oferecimento se restringia apenas aos clientes que mantinham conta pessoa física, sem abranger aqueles que mantinham conta pessoa jurídica. Isso era estranho, pois dava-nos a impressão de que o Bradesco jamais suporia que uma pessoa com deficiência pudesse também ser alguém empreendedor, empresário, profissional autônomo, etc., mas que fosse sempre um indivíduo carente e dependente de outrem.

Pois bem, isso agora faz parte do passado, pois revendo e ampliando sua política de inclusão e acessibilidade, o Bradesco informa que também as contas jurídicas poderão solicitar seu software “virtual Vision” para que os computadores organizacionais também possam se tornar acessíveis às pessoas com deficiência gestoras dessas empresas.

Realmente uma notícia extremamente importante e que nos enche de orgulho em constatarmos esse novo paradigma se estabelecendo cada vez mais em nossa sociedade, o paradigma da equiparação de oportunidades, lema principal da Convenção da ONU pelos Direitos das Pessoas com Deficiência, ratificada no Brasil no ano de 2008 como Emenda Constitucional.

Ao mesmo tempo o banco informa que o seu site, lado pessoa jurídica, que até o momento também não oferecia as mesmas condições de acessibilidade que o lado pessoa física, aliás, lado este exemplo de acessibilidade que nós mesmos podemos comprovar, até o final do mês estará com cerca de 90% de seu conteúdo já apresentando grau de acessibilidade para pessoas com deficiência visual e os seus softwares leitores de tela. E o objetivo dos 100% está cada vez mais perto!

Parabéns Bradesco, por essa demonstração inequívoca de respeito às diferenças e pelo tratamento cidadão que o banco vem ao longo desses anos oferecendo aos seus clientes com deficiência visual, que por muito ou pouco que mantenham em suas contas correntes, poupanças, entre outros produtos, tem o mesmo direito de poder acessá-los das mesmas maneiras que os outros clientes sem deficiência o fazem. Isso sim é realmente estar presente na vida de seus correntistas.

Agora fica aqui uma provocação para os outros bancos do nosso Sistema Financeiro Nacional, o Itaú, o Santander, o HSBC, o Banco do Brasil, as Caixas e todos os outros bancos Estaduais por esse País a fora…

Até quando os nobres banqueiros se sentirão confortáveis em saber que os seus clientes com deficiência poderão acessar as suas contas, em primeiro lugar somente se os seus sites refletirem o mesmo grau de acessibilidade que o Bradesco oferece; em segundo lugar somente se o Bradesco oferecer um software de acessibilidade para isso, aliás, como vem fazendo.

Os senhores não ficam com uma pontinha de vergonha não?! Nem ao menos inveja?! Não ficam nem ao menos vermelhos?!! Que coisa!!

1 Comentário

  1. Comentário feito por: Marcos André Leandro em 23 de novembro de 2010 às 13:55.

    O Bradesco de fato foi, acho que, o primeiro a ter uma política voltada à inclusão do deficiente. Com tudo, quero dizer que o Banco Real, agora Santander, também fornece o Virtual Vision, uma vez que seja solicitado ao gerente. Também tem sua página e serviços on-line acessíveis, embora seja há bem pouco tempo, depois de representação que eu mesmo fiz no Ministério Público. Quando também representei o Banco do Brasil, agora acessível. Este, inclusive disponibiliza a leitura do contrato de cartão de crédito, gravado em áudio, e numeração do cartão em braille, no porta cartões.
    Apesar disso, muito ainda há para ser feito em relação a total acessibilidade dos cegos aos serviços bancários e à total autonomia da pessoa cega dentro do sistema financeiro, na verdade dentro da sociedade como um todo.

RSS dos comentários deste post.

Deixe seu comentário:

Dados do comentarista




Os mais lidos:

  1. Ilusões - Paródia sobre a farsa das 70 ações inclusivas em SP (23475 vezes)
  2. Direitos humanos e pessoas com deficiência: Chorando nossos cadáveres! (22541 vezes)
  3. DENÚNCIA!! Nova Lei de Direitos Autorais ignora direitos das pessoas com deficiência (16284 vezes)
  4. Bradesco amplia acessibilidade e inclusão!! Morra de inveja Itaú!! (15422 vezes)
  5. Eleições 2012: TSE corrige falha nas urnas acessíveis (14570 vezes)
  6. Quem escolhe o livro que voce lê? Parte 1 - Denúncia (13244 vezes)
  7. Companhia Das Letras, Editora Contexto e Grupo GEN editorial contra um leitor cego (12266 vezes)
  8. MEC: Censo Escolar 2010 aponta dados estarrecedores para alunos com deficiência (12043 vezes)
  9. Blog do livro acessível! Lançamento hoje, dia 21 de setembro (11610 vezes)
  10. Secretária Linamara e deputada Mara, que vergonha, que papelão! (11255 vezes)

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.