Você está no topo da página.

São Paulo, sábado, 18 de novembro de 2017 - 16:26.

Blog do Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Você está no conteúdo principal desta página.

As cariocas imaginodescritas!! A adúltera da Urca parte 3/3

Publicado em: 29 de novembro de 2010 às 0:42.

Ilustração: Sonia Braga e Antonio Fagundes, protagonistas da novela


Cena: Som de pratos, copos, talheres; o narrador diz que Malu gosta de misturar lingüiça com vatapá; Malu ironiza com Julia que ela estava preocupada em ser fiel e o Cacá sambando em outra freguesia; Julia não sabe o que fazer; Malu recomenda que ela pague na mesma moeda; Julia diz: “E agora?”; diz: “Perdi a fome”; Julia chama Malu para irem embora; Malu diz que irá sim, mas depois de almoçar; Malu aconselha Julia sobre o que fazer; Julia não quer saber; Malu diz que ela deveria ir até o banheiro; Julia diz que ela terá que passar ali, bem Ao lado dele; Malu diz que ela pode aproveitar e deixar alguma coisa cair no chão; Julia diz que então ele vai aproveitar, enquanto ela se abaixa, para passar a mão na bunda dela; Malu sorri e diz que ela começou a pegar o espírito da coisa; Julia agradece o conselho da amiga e diz que vai esperá-la no escritório; som de passos; o narrador diz que Julia pensou em fazer uma coisa e fez outra na tentativa de fugir de seu perseguidor; som de passos rápidos; som de rua; som de carros; música agitada; som de passos; o narrador diz que Julia, enquanto fugia, pensava em inúmeras coisas e não chegava à conclusão nenhuma; som de gente correndo; Julia grita: “Segurem esse ônibus por favor!”; som de carros; som de rua; minutos e mais minutos de música frenética.

Cena imaginodescrita: Caraça, ainda bem que essa novelinha só tem três partes porque do jeito que aquelas duas comem, se tivesse 10 partes elas iriam deixar a dona redonda para trás!! Viram que novamente elas abrem o capítulo comendo em um restaurante?! E ainda a Porcina, segundo o narrador, mistura lingüiça com vatapá! Credo!! Que iguaria mais grotesca!! Na cena, pelo jeito elas avistam o grandão de gravata vermelha, o perseguidor da Julia. Esta, devorando um bronto burguer, pergunta para Porcina o que fazer. Porcina, tomando uma garrafa de dois litros de guaraná convenção, convenção?!! Bléééééé! Realmente a verba para essa novelinha na Globo está muito baixa. Porcina orienta Julia que não segue seu conselho. Ainda bem!! Já pensou se a Julia levanta aquele traseiro enrugado para a câmera?! Nossa, iriam pensar que era uma bola de capotão murcha!! Ainda bem que o diretor nos poupou de tal visão dantesca. Depois disso, quando Julia sai do restaurante, a coisa fica muito feia, um corre corre danado. E são minutos e minutos de música frenética, som de carros, gente andando, falando, buzinas, um inferno!! Ela deve ter corrido por todo Rio de Janeiro, Urca, Flamengo, Baixada Fluminense, centro, Ipanema, Leblon, Lagoa, Catete, Mangueira, Rocinha, e não parava de correr. Acho que o perseguidor estava correndo atrás no mínimo, para dar tanto gás assim na menina, só com muito medo mesmo. Esse admirador secreto deve ser o cão chupando manga de feio!! O pior é que ela anda tanto e ainda precisa pegar um ônibus no final para chegar em casa. A mulher mora longe pra caçamba!!

Cena: som de passos; voz masculina diz “Olá”; Julia com voz desesperada diz bom dia; som de porta abrindo; som de molho de chaves; o narrador diz que Julia estava bombando mais do que loira oxigenada na torcida do flamengo; som de telefone tocando; voz de Cacá ao fundo conversando com alguém; ele diz que a pessoa é muito irresponsável por ligar para ele, diz para não fazer mais aquilo e que irão conversar sério quando se encontrarem; voz ao telefone diz para Cacá que a esposa dele é uma santa, que ela já descobriu que está sendo seguida; Cacá fala alguma coisa a mais e dá um grito; Julia pergunta nervosa para quem o marido vai ligar depois; Cacá diz que estava falando com um cliente que estava sofrendo preconceito; som de discagem de telefone; a voz masculina de antes responde Alô; som de telefone desligando; Julia indignada diz que o marido está traindo ela com outro homem, que ela pensava que era uma mulher; Cacá solta uma risada; Julia diz que além de viado o marido também era louco; Cacá diz que não é nada daquilo e fala para ela ver uma coisa; voz masculina do telefonema anterior fala com Julia; ele diz que é um detetive contratado pelo marido para seguir Julia; diz que já estava fazendo aquilo há duas semanas; som de telefone desligando; Cacá pergunta: “E agora, você acredita em mim?”; Julia indignada diz que ela não pode acreditar em alguém que não acredita nela; Cacá diz que a ama e não pode suportar a idéia de alguém tocando em Julia; Julia diz que ela é que é louca de se apaixonar por um louco daqueles; o narrador diz que se fosse uma estória da carochinha aquilo ali seria um final feliz; diz que Julia mudou; som de música de Roberto Carlos; som de passos, de portão abrindo; o narrador diz que Julia trocou o figurino e de alma; diz que ela agora era uma colombina em noite de carnaval; diz que ela estava vendo mais coisas do que o bondinho do Pão de Açúcar no seu céu; som de passos na rua; o narrador diz por fim: “O resto… é só imaginar, como no frenétic dancin days”. Final.

Cena imaginodescrita: Filho da mãe do Daniel Filho viu? Viram só como ele encerra a novelinha?! Pedindo pra gente imaginar o resto. Ah seu Daniel, eu vou imaginar que o senhor será demitido da Globo por justa causa ta? Pode?!! Estamos imaginando essa porca miséria dessa mini série desde que ela surgiu e agora ele vem dizer que temos que imaginar, uma verdadeira gozação de nossa cara!! Estou indignado meus colegas, mas mesmo assim vamos fazer o nosso trabalho, afinal, é para isso que vocês não me pagam!!

Depois da maratona de 50 Km rasos, que Julia teve que fazer para fugir do perseguidor maluco, ela chega em casa transbordando de suor. Desta vez ela consegue flagrar o Cacá falando com o detetive que ele colocou atrás dela. Fica puta da vida com o marido, mas acaba perdoando porque ele disse que a ama e foi por amor que ele acabou fazendo aquilo. O mais interessante pra mim foi esse final onde o Daniel finalmente revela que a Julia daqui é a mesma Julia do Dancin Days vocês viram?! Ele fala que Julia trocou de roupa, de alma e agora era uma colombina no carnaval do frenétic dancin days. Está ai a prova final, é ela mesma!! Realmente os meus dons de imaginodescritor estão ficando cada dia mais aguçados, afiados, precisos!!
Até o próximo episódio!!

FacebookCompartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Imaginodescrivinhando.
Assuntos relacionados: , , , , , .
Visitado 4016 vezes, 1 foram hoje.
0 comentário

RSS dos comentários deste post.

Deixe seu comentário:

Dados do comentarista




Os mais lidos:

  1. Ilusões - Paródia sobre a farsa das 70 ações inclusivas em SP (24623 vezes)
  2. Direitos humanos e pessoas com deficiência: Chorando nossos cadáveres! (22830 vezes)
  3. DENÚNCIA!! Nova Lei de Direitos Autorais ignora direitos das pessoas com deficiência (16486 vezes)
  4. Bradesco amplia acessibilidade e inclusão!! Morra de inveja Itaú!! (15606 vezes)
  5. Eleições 2012: TSE corrige falha nas urnas acessíveis (14722 vezes)
  6. Quem escolhe o livro que voce lê? Parte 1 - Denúncia (13387 vezes)
  7. Companhia Das Letras, Editora Contexto e Grupo GEN editorial contra um leitor cego (12415 vezes)
  8. MEC: Censo Escolar 2010 aponta dados estarrecedores para alunos com deficiência (12180 vezes)
  9. Blog do livro acessível! Lançamento hoje, dia 21 de setembro (11727 vezes)
  10. Secretária Linamara e deputada Mara, que vergonha, que papelão! (11412 vezes)

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.