Você está no topo da página.

São Paulo, sexta-feira, 23 de agosto de 2019 - 07:46.

Blog do Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Você está no conteúdo principal desta página.

Abominável livro velho – Paródia sobre falta de acessibilidade nas bibliotecas de São Paulo

Publicado em: 15 de setembro de 2015 às 14:14.


ilustração: pilha com quatro livros velhos, sendo que o último está aberto.
Paródia de “Admirável gado novo” de Zé Ramalho
Contextualização: Denunciamos a Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, que mesmo tendo recebido mais de uma dezena de scanners com voz apropriados para digitalização de livros para cegos, como pagamento de uma multa pelo não cumprimento de cota de trabalho para pcds por parte de um grande varejista da cidade, não enviou esses equipamentos para as bibliotecas para serem instalados e utilizados. Enquanto isso as pessoas cegas permanecem sem acessibilidade no sistema de bibliotecas do município. Uma vergonha escancarada e que esperamos tenha um fim o mais rápido possível. Cobramos também a SMPED, Secretaria Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida de São Paulo. Essa secretaria prometeu a adaptação de 100% das bibliotecas da cidade para uso de pessoas com deficiência visual. Até o momento temos a mesma meia dúzia de sempre, e são mais de 150 bibliotecas na cidade. Acorda SMPED!!!

Letra adaptada:

Ôôôôôô… boi
Vocês que prometeram à cegolândia
Espaços acessíveis, no futuro
Disseram que iriam adaptar
Bibliotecas, para todo mundo ler.

Na verdade não passou de sacanagem
Querem mais é ver o cego se foder
Os scanners ainda estão nas embalagens
Lacrados, sem ter como os atender.

Eh, ôô, acesso negado
Povo sem livro, ê
Pobre país (2x)

Para os leigos, temos livros acessíveis
São promessas, na coluna social
Os cegos sabem bem, quanta mentira
Os gestores multiplicam no jornal.

E seguimos com educação mirrada
Tentando ler aquilo que sobrou
Implorando, lá na fundação safada
As migalhas que a editora nos doou.

Eh, ôô, acesso negado
Povo sem livro, ê
Pobre país (2x)

Ôôôôôô… boi

Os cegos fogem da ignorância
Sonhando um dia estar bem longe dela
Precisam, nos espaços de leitura
Scanners e programa , leitor de tela.

Anseiam por acessibilidade
toda biblioteca frequentar
Que os livros, sejam todos acessíveis
Sem guetos, pro seu povo segregar
Sem guetos, pro seu povo segregar
Sem guetos, pro seu povo segregar

Eh, ôô, acesso negado
Povo sem livro, ê
Pobre país (2x)

Ouça a música original em:

FacebookCompartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Ações do MOLLA, Ensino Sinal Vermelho, Leitura Sinal Vermelho, Mídia comentada, Obscegatório Urbano.
Assuntos relacionados: , , , , , , , , , .
Visitado 4157 vezes, 1 foram hoje.
0 comentário

RSS dos comentários deste post.

Deixe seu comentário:

Dados do comentarista




Os mais lidos:

  1. Ilusões - Paródia sobre a farsa das 70 ações inclusivas em SP (28794 vezes)
  2. Direitos humanos e pessoas com deficiência: Chorando nossos cadáveres! (24825 vezes)
  3. DENÚNCIA!! Nova Lei de Direitos Autorais ignora direitos das pessoas com deficiência (19545 vezes)
  4. Bradesco amplia acessibilidade e inclusão!! Morra de inveja Itaú!! (16613 vezes)
  5. Eleições 2012: TSE corrige falha nas urnas acessíveis (15614 vezes)
  6. Quem escolhe o livro que voce lê? Parte 1 - Denúncia (14451 vezes)
  7. Companhia Das Letras, Editora Contexto e Grupo GEN editorial contra um leitor cego (13229 vezes)
  8. Casa da Moeda: Lançamento de novas cédulas do Real mais acessíveis (13216 vezes)
  9. MEC: Censo Escolar 2010 aponta dados estarrecedores para alunos com deficiência (12916 vezes)
  10. Blog do livro acessível! Lançamento hoje, dia 21 de setembro (12496 vezes)

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.