Você está no topo da página.

São Paulo, terça-feira, 24 de novembro de 2020 - 00:21.

Blog do Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Você está no conteúdo principal desta página.

Retrato no espelho – Paródia sobre mito da pessoa com deficiência coitada ou super poderosa

Publicado em: 1 de novembro de 2020 às 3:06.

Paródia da música “Sapato velho” do grupo Roupa Nova
Contextualização: Galera, vamos combinar uma coisa de uma vez por todas? Vamos parar de acreditar que as pessoas com deficiência sejam de duas uma, ou coitadas e porcarias, ou poderosas e especiais. Nada disso pessoal, por favor, vamos jogar esses dois conceitos paradoxais e equivocados no lixo ok? Pessoas com deficiência são seres humanos como quaisquer outros, apenas possuem uma deficiência, seja visual, auditiva, motora, intelectual ou múltipla, que podem dificultar muito nossas vidas se vivermos em uma sociedade hostil para essas deficiências. Pensar que somos uns zeros a esquerda e não prestamos para nada não vai fazer com que desapareçamos de sua frente, pois temos o direito de viver no mesmo mundo que você vive. Por outro lado, pensar que somos super poderosos e superamos qualquer barreira de maneira mágica em virtude de algum dom divino que tenhamos recebido, não vai ajudar em nada a nossa vida. O que precisamos é de respeito social e de uma sociedade que entenda a acessibilidade e o Desenho Universal como dois conceitos fundamentais para a vida de todos. A diferença é que para uma pessoa sem deficiência, a acessibilidade e o Desenho Universal tornam a vida mais confortável, já para uma pessoa com deficiência, tornam a vida possível, porque equilibram as chances e oportunidades. Então, mais uma vez, vamos parar de acreditar ou retroalimentar lendas e crendices e vamos nos olhar no espelho e perceber que pertencemos a mesma espécie, a espécie humana, e que todos temos o direito de habitar este mundo com dignidade, qualidade de vida e igualdade de oportunidades para buscarmos nossos sonhos e objetivos.

#PraCegoVer
Esta paródia é ilustrada com pequenos trechos de três filmes de animação conhecidos. Os incríveis, o bom gigante amigo e ninguém segura este bebê. Colocamos na sequência trechos que mostram o contraste entre a fragilidade de uma criança recém nascida e um super herói forte e destemido, a imagem ameaçadora de um gigante frente a imagem temerosa de uma pequenina e assim por diante. Nossa ideia foi justamente materializar esses dois conceitos antagônicos e equivocados que recaem sobre as pessoas com deficiência.

FacebookCompartilhar no Facebook

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Ações do MOLLA, Dicas e Toques / Mitos e Lendas, Mídia comentada, Obscegatório Urbano.
Assuntos relacionados: , , , , , , , , , .
Visitado 194 vezes, 2 foram hoje.
0 comentário

Cuidado ao doar – Paródia alertando doadores bem intencionados sobre instituições mal intencionadas

Publicado em: 1 de outubro de 2020 às 6:07.

Da música “Um sonho a dois” com Roupa Nova e Claudia Leite.
Contextualização: Galera, fizemos essa paródia para alertar a todas as pessoas bem intencionadas, que costumam doar e contribuir com instituições e entidades ditas especiais, para que tomem cuidado quando fizerem isso. Procurem pesquisar muito, saber quem são, como atuam, como investem o dim dim que vocês doam e assim por diante. Principalmente quando se tratar de locais que dizem “cuidar” de pessoas com deficiência, adultos ou crianças. O apelo da imagem de pessoas com deficiências significativas é muito grande e acaba turvando a visão e o discernimento de pessoas de bom coração que acreditam que dando dinheiro para essas entidades estão ajudando. Sentimos informar que em alguns casos vocês estão apenas alimentando verdadeiras máfias organizadas e que usam seu poder econômico e político, alimentado por suas doações e subsídios governamentais, para financiar interesses escusos, enriquecimento ilícito e proporcionar vida boa para seus dirigentes. Quanto as pessoas com deficiência que ali permanecem, servem apenas como massa de manobra e comoção social para amolecer os corações e abrir os bolsos dos incautos. Portanto, muito cuidado ao doar seu rico e suado dinheirinho. Procure se informar, conversar com as pessoas com deficiência que vivem ali, investigar nas redes sociais e tudo mais que puderem fazer para terem certeza que não estão perpetuando a existência de verdadeiros porões de pessoas com deficiência. No mais, parabenizamos por sua solidariedade e desejamos sucesso e prosperidade para todos que tem interesses legítimos de contribuir para o crescimento e desenvolvimento de pessoas com deficiência. Vale sempre a pena relembrar um velho ditado popular: “De boas intenções o inferno está cheio”.

#PraCegoVer
Esta paródia é ilustrada por trechos do filme “O poderoso chefão” que retrata a estória de uma família mafiosa italiana.

FacebookCompartilhar no Facebook

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Ações do MOLLA, Dicas e Toques / Mitos e Lendas, Obscegatório Urbano.
Assuntos relacionados: , , , , , , , , , , , , , .
Visitado 429 vezes, 1 foram hoje.
0 comentário

Os mais lidos:

  1. Ilusões - Paródia sobre a farsa das 70 ações inclusivas em SP (36917 vezes)
  2. Direitos humanos e pessoas com deficiência: Chorando nossos cadáveres! (25771 vezes)
  3. DENÚNCIA!! Nova Lei de Direitos Autorais ignora direitos das pessoas com deficiência (20372 vezes)
  4. Bradesco amplia acessibilidade e inclusão!! Morra de inveja Itaú!! (17290 vezes)
  5. Eleições 2012: TSE corrige falha nas urnas acessíveis (16222 vezes)
  6. Quem escolhe o livro que voce lê? Parte 1 - Denúncia (15206 vezes)
  7. Casa da Moeda: Lançamento de novas cédulas do Real mais acessíveis (14481 vezes)
  8. Companhia Das Letras, Editora Contexto e Grupo GEN editorial contra um leitor cego (13920 vezes)
  9. MEC: Censo Escolar 2010 aponta dados estarrecedores para alunos com deficiência (13529 vezes)
  10. Blog do livro acessível! Lançamento hoje, dia 21 de setembro (13043 vezes)

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.