Você está no topo da página.

São Paulo, quinta-feira, 21 de novembro de 2019 - 09:59.

Blog do Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Você está no conteúdo principal desta página.

Dona Célia – Paródia sobre nova gestão inoperante e improdutiva na SEDPCD/SP

Publicado em: 1 de novembro de 2019 às 4:25.

Contextualização: A Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, SEDPCD, em janeiro de 2019 teve seu pessoal renovado em virtude da posse do novo governador, senhor João Doria, que escolheu a ex deputada estadual de São Paulo, senhora Célia Leão, cadeirante e militante pelos direitos das pessoas com deficiência, como nova Secretária titular da pasta. Em janeiro nós dedicamos a paródia “Leãozinho” para a nova gestora e desejamos boas vindas, boa sorte e uma gestão transformadora para ela, pois a secretária anterior, que era médica, só gerenciou hospitais e deixou muito a desejar no sentido de verdadeiramente trabalhar para a inclusão social das PCDs paulistas. Ocorre que passados 10 meses da nova gestão, nada de novo constatamos no horizonte. Se na gestão anterior tínhamos muito discurso e nada de concreto, na gestão atual temos apenas vazio, marasmo e desilusão completas. Assim, continuamos com as mesmas demandas de sempre, nenhum projeto em vista, enfim, nada de novo e como diz o velho ditado, tudo continua como dantes no quartel de Abrantes. Pela importância que tem o Estado de São Paulo, pelo peso que este tem no contexto nacional e pelas demandas gigantescas que existem na área da inclusão e da acessibilidade por aqui, realmente o povo paulista não merecia uma estrutura tão inchada, inexpressiva e inútil como esta que existe apenas para drenar os recursos suados dos impostos dos cidadãos para transformá-los em contracheques substanciais para essa turma. Governador João Doria, ou o senhor dá a importância necessária para essa secretaria, destinando recursos e cobrando resultados realmente significativos, ou acaba com esse “embromeichon” que já dura mais de dez anos.

#PraCegoVer
#PraCegoVer
Esta paródia é ilustrada por uma sequência de imagens que vão se sucedendo na seguinte ordem:
Imagem 1. Foto da fachada do prédio da SEDPCD – Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, na Barra Funda, em São Paulo. O prédio na sua estrutura é arredondado e todo espelhado. No topo do prédio e em determinados pontos ao seu redor, detalhes arquitetônicos;
Imagem 2. Imagem com fundo branco e com vários pontos de interrogação, todos com o mesmo formato e nas cores rosa e azul claro, distribuídos por toda a imagem;
Imagem 3. Logo da Secretaria da Pessoa com Deficiência, com a bandeira do estado de São Paulo, no meio da palavra São Paulo e, logo abaixo, escrito Governo do Estado. Um pouco mais abaixo, os dizeres Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência. O fundo é branco e as letras na cor preta;
Imagem 4. Imagem com fundo branco e, ao centro, seis pontos de interrogação, em diferentes formatos, nas cores vermelho, azul claro e preto;
Imagem 5. Imagem real do mapa do estado de São Paulo, muito colorido, incluindo as regiões de fronteira com os estados de Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso do Sul. Destacando as Regiões Metropolitanas de Campinas, Baixada Santista e de São Paulo;
Imagem 6. Imagem com fundo branco e com vários pontos de interrogação, todos com o mesmo formato e na cor preta, distribuídos por toda a imagem;
Imagem 7. Imagem do brasão do Estado de São Paulo, sobre um fundo branco, que consiste em um escudo português de goles, na cor vermelha, uma espada branca, ao centro, dividindo as letras SP, entre um ramo de louro à direita e um de carvalho à esquerda. No centro, na parte superior e, separando os dois ramos, uma estrela, com cinco pontas, além do lema ‘Pro Brasilia Fiant Eximia’, que significa ‘Pelo Brasil, Façam-se Grandes Coisas’, escrito na cor branca e sobre uma faixa na cor vermelha, abaixo do brasão;
Imagem 8. Repete a imagem 2;
Imagem 9. Repete a imagem 1;
Imagem 10. Repete a imagem 4;
Imagem 11. Foto da secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Célia Leão, sendo abraçada pelo governador de São Paulo, João Dória. Na foto, ambos sorriem e fazem, com a mão direita, o símbolo de acelera;
Vídeo 12. Repete a imagem 6;
A partir do vídeo 13, repete-se por mais duas vezes a mesma sequência de 12 imagens descritas acima.

FacebookCompartilhar no Facebook

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Ações do MOLLA, Mídia comentada, Obscegatório Urbano.
Assuntos relacionados: , , , , , , , , , , .
Visitado 320 vezes, 5 foram hoje.
0 comentário

Eu sei enxergar – Paródia sobre baixa visão e o movimento bengala verde

Publicado em: 1 de outubro de 2019 às 0:18.

Da música “Já sei namorar” dos Tribalistas.

Contextualização: Paródia em homenagem a turma da baixa visão e o movimento bengala verde. Texto retirado do site WWW.bengalaverde.org.br.
“Criada em 1996 pela professora argentina Perla Mayo, a Bengala Verde nasceu com o objetivo de identificar as pessoas com Baixa Visão. Não é fácil perceber uma pessoa com Baixa Visão ao seu redor. São pessoas não cegas, mas que possuem uma visão reduzida. Existem várias causas que levam a Baixa Visão, desde acidentes à diversas doenças, incluindo doenças degenerativas da retina. Os problemas da Baixa Visão não podem ser solucionados com o uso de óculos ou cirurgias. Uma pessoa com Baixa Visão tem dificuldade para reconhecer rostos, ler placas de sinalização, letreiros de ônibus, atravessar ruas, caminhar sozinho, entre outras. Em alguns casos, a claridade ou a falta dela, afetam a visão. Mas por não serem cegas, as pessoas com Baixa Visão têm dificuldades para usar a bengala branca, pois acabam sendo identificadas como pessoas cegas e, muitas vezes, são submetidas a diversas situações constrangedoras na sua rotina diária. Esse é o duro dia-a-dia de aproximadamente 6 milhões de brasileiros com Baixa Visão, uma realidade que infelizmente ainda é praticamente desconhecida da sociedade brasileira! E foi exatamente para ajudar essas pessoas que o Grupo Retina São Paulo trouxe o projeto Bengala Verde para o Brasil. Desde 2014, o Grupo Retina São Paulo promove a Bengala Verde no território nacional. A cor verde foi escolhida como verde de esperança, de ver-de-novo, ver-de-outra-forma. A Bengala Verde é, portanto, instrumento de suma importância para orientação, mobilidade, identificação e inclusão social das pessoas com Baixa Visão, bem como para a conscientização da sociedade sobre a existência e as consequências da Baixa Visão.”
É isso ai, nós do MOLLA prestamos nossa solidariedade ao pessoal da baixa visão. Um abração galera, e tamos juntos!
#PraCegoVer
O vídeo desta paródia é ilustrado por 8 imagens descritas a seguir. A letra é exibida como legenda durante a passagem da música.
Imagem 1. Sobre fundo cinza, uma faixa azul, na horizontal, na parte superior, da esquerda para a direita, está escrito: Você sabe o que é baixa visão? Onde as palavras baixa visão estão escritas em preto e o restante da frase em branco. Abaixo da faixa e do lado direito para o centro, uma armação de óculos preta; Imagem 2. Sobre fundo preto, no meio uma faixa cinza, larga, na horizontal, com os dizeres: Bengala verde – Queremos que você nos veja. Escrito em preto, da esquerda para o centro e dividido em três linhas. No meio da faixa um olho preto, com cílios somente na parte de cima do olho e, na sequência, um traço largo de tamanho médio, na cor verde escuro com cílios pretos na parte inferior; Imagem 3. Foto de quatro pessoas com deficiência visual, duas mulheres e dois homens, andando na rua, sendo que três delas usam bengala, na cor verde e o homem anda com um cão guia; Imagem 4. Sobre fundo preto, vários riscos contínuos e tracejados, na horizontal, nas cores preto, branco e cinza. Na parte superior, da direita para a esquerda a frase campanha da bengala verde, escrita em rosa e dividida em duas linhas. Abaixo, escrito #baixavisão, em azul claro. Do lado esquerdo, uma bengala verde inclinada; Imagem 5. Foto de um livro aberto e uma pessoa segurando uma lupa, com lente de aumento, com a mão direita, em cima da página; Imagem 6. Sobre fundo cinza, desenho de vários prédios, ao fundo, na mesma cor. No centro, o símbolo da deficiência visual em preto, com uma bengala verde. Na parte superior e centralizada, uma faixa, no mesmo tom de verde, onde está escrito projeto bengala verde, na cor preta; Imagem 7. Foto de uma folha com fundo branco, com várias e diferentes letras do alfabeto, na cor preta. No começo as letras são bem grandes e vão diminuindo de tamanho, ao chegar ao fim da folha, como se fosse um teste de oftalmologista. Sobre a página, alguns óculos de grau, com armação preta e dobrada; Imagem 8. Repete a imagem 2. Fim.

FacebookCompartilhar no Facebook

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Ações do MOLLA, Dicas e Toques / Mitos e Lendas, Mídia comentada, Obscegatório Urbano, Z nula.
Assuntos relacionados: , , , , , , , , .
Visitado 692 vezes, 5 foram hoje.
0 comentário

Os mais lidos:

  1. Ilusões - Paródia sobre a farsa das 70 ações inclusivas em SP (29387 vezes)
  2. Direitos humanos e pessoas com deficiência: Chorando nossos cadáveres! (25169 vezes)
  3. DENÚNCIA!! Nova Lei de Direitos Autorais ignora direitos das pessoas com deficiência (19849 vezes)
  4. Bradesco amplia acessibilidade e inclusão!! Morra de inveja Itaú!! (16824 vezes)
  5. Eleições 2012: TSE corrige falha nas urnas acessíveis (15820 vezes)
  6. Quem escolhe o livro que voce lê? Parte 1 - Denúncia (14695 vezes)
  7. Casa da Moeda: Lançamento de novas cédulas do Real mais acessíveis (13646 vezes)
  8. Companhia Das Letras, Editora Contexto e Grupo GEN editorial contra um leitor cego (13452 vezes)
  9. MEC: Censo Escolar 2010 aponta dados estarrecedores para alunos com deficiência (13117 vezes)
  10. Blog do livro acessível! Lançamento hoje, dia 21 de setembro (12687 vezes)

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.