Você está no topo da página.

São Paulo, quarta-feira, 05 de agosto de 2020 - 01:15.

Blog do Livro Acessível Universal - Página inicial [1].

Você está no conteúdo principal desta página.

Contatos e Cifrões – Paródia sobre falta de prestação de contas no site da ONCB #ONCBPublicaAsContas

Publicado em: 2 de agosto de 2020 às 4:11.

Contatos e cifrões. Da música “Retratos e canções” de Sandra de Sá.

Contextualização: Recentemente, em uma live sobre o Tratado de Marraqueche, foi apresentada uma informação bastante estranha, que o endereço da ONCB, Organização Nacional de Cegos do Brasil, constante em sua ata inaugural em 2008 em João Pessoa, , seria o mesmo de uma fundação de prestação de serviços para cegos em São Paulo. Outra informação foi que a ONCB não disponibiliza sua prestação de contas no link transparência. Visitamos então o site da organização em busca da tal ata inaugural e a encontramos, porém, estranhamente em um formato fotográfico, ou seja, inacessível para os leitores de tela utilizados pelas pessoas cegas. Procuramos também , na seção transparência do site, as prestações de contas da organização e não encontramos nada. Só achamos uma lista de atividades. Sendo assim, criamos essa paródia, para solicitar a ONCB, uma vez que ela diz falar por todas as pessoas com deficiência visual no Brasil, cerca de 6,5 milhões de pessoas, , primeiro que ela esclareça essa coisa dos endereços iguais. Segundo, divulgar quais são os recursos que bancam aquelas atividades e toda sua estrutura, como por exemplo o aluguel do escritório de representação em Brasília, funcionários, etc. Lançamos então a hastagg #ONCBPublicaAsContas para que eles não se esqueçam de transparecer essas informações. Afinal, quando eles insistem que falam inescapavelmente por todos nós, precisamos saber de quem é a boca que fala não é mesmo? Vamos aguardar.
#PraCegoVer
O vídeo desta paródia é composto por uma sequência de imagens que vão se intercalando por meio de alguns efeitos especiais. Cada imagem permanece na tela por uma média de 10 a 15 segundos. A letra da paródia é exibida como legenda durante a passagem da música. A seguir, numeramos e descrevemos as imagens:

1. Imagem mostrando um cofre de porquinho, uma mão colocando moedas no cofre, uma sacola com cifrões, um relógio de parede, uma prancheta, uma calculadora, uma régua e uma mão segurando um cartão de crédito e no centro da tela escrito prestação de contas; 2. Imagem de uma calculadora, em destaque, em cima de papéis, com anotações e ao lado de uma caneta; 3. Imagem de muitas moedas de Reais, de vários valores, amontoadas; 4. Imagem destacando as belas mãos, com unhas pintadas, de uma jovem, segurando um lápis e analisando papéis com vários números, tendo ao lado uma calculadora; 5. Imagem de uma planilha com um balancete comparativo, mencionando os saldos em determinados meses, de caixa, bancos, móveis, mercadorias, clientes e fornecedores; 6. Imagem de várias cédulas de 100 Reais. Algumas dentro de um envelope e outras distribuídas por uma superfície de madeira; 7. Imagem de uma calculadora sobre uma escala em papel, ao lado de um clips e de uma caneta; 8. Imagem de duas pilhas de moedas, sendo que na maior, uma mão coloca mais uma moeda em cima da pilha, e ao redor delas, algumas moedas espalhadas; 9. Imagem de um cavalete com um gráfico, com uma seta apontando para o topo de um dos eixos. Ao lado direito, uma mão segurando um tablete com cifrões desenhados na tela, e com a outra, segurando uma lupa que está sobre o tablete. Na parte superior da tela e centralizada a frase: prestação de contas; 10. Imagem de um homem sentado em frente a um notebook, segurando com a mão esquerda uma folha com gráficos e com a mão direita uma caneta; 11. Imagem de um homem segurando nas mãos cédulas de 100, 50 e 20 Reais; 12. Imagem de bonecos, na cor azul, sentados em cadeiras na cor branca, e de frente para outro boneco, na cor vermelha, este último de pé, segurando uma batuta e apontando para um quadro, onde está escrito prestação de contas; 13. Imagem de uma planilha de balancete de verificação, sem data e com campos de contas, saldos devedores e credores e totais em branco; 14. Repete a imagem 1. Fim

FacebookCompartilhar no Facebook

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Ações do MOLLA, Dicas e Toques / Mitos e Lendas, Mídia comentada, Obscegatório Urbano.
Assuntos relacionados: , , , , , , , , , , , .
Visitado 31 vezes, 2 foram hoje.
0 comentário

O melhor pra atravessar – Paródia sobre falta generalizada de semáforos sonoros no Brasil

Publicado em: 1 de julho de 2020 às 4:14.

Paródia da música “O melhor vai começar” de Guilherme Arantes.

Contextualização: Não cansamos de cobrar do poder público municipal em todo Brasil a instalação urgente de semáforos sonoros nos cruzamentos de ruas e avenidas, para que pessoas com deficiência visual possam circular com segurança e independência pelas cidades em seu dia-a-dia de trabalho, estudo e lazer. Semáforos sonoros são aqueles que emitem algum tipo de som de alerta para informar ao pedestre cego se ele pode ou não atravessar algum cruzamento em um determinado momento. As pessoas cegas, além de enfrentarem milhares de obstáculos nas calçadas absurdas que temos nas cidades, ainda perdem tempo ou precisam se arriscar na travessia de ruas e avenidas por onde passam. Se não fosse pela solidariedade de outros pedestres, as pessoas cegas teriam imensas dificuldades para ultrapassar esse obstáculo que é um simples cruzamento semafórico em algum lugar desse país. Não é por falta de leis que isso acontece, afinal, desde o ano 2000, com a Lei 10.098/00 que esse dispositivo de acessibilidade é obrigatório e os prefeitos fazem questão de ignorá-lo. Infelizmente as pessoas cegas no Brasil não tem nenhum tipo de representatividade política de qualidade que possa lutar por esse direito e muito menos os movimentos sociais organizados tem capacidade de pressão e disposição para essa cobrança. Nós do MOLLA, fazemos o que podemos, mas infelizmente é muito pouco diante de tanta indiferença por parte dos gestores públicos. Até quando isso vai não sabemos, mas vamos continuar batendo nessa tecla.
#pracegover
Esta paródia é ilustrada por 3 trechos de vídeos que são descritos a seguir:
Trecho 1. Imagem real de um jovem rapaz cego, usando bengala, descendo a escada de um prédio e atravessando a rua, fora da faixa de pedestre e na frente de carros e moto, fazendo que os mesmos parem ou desviem dele. Em vários momentos percebe se que ele está confuso, devido ao barulho dos carros; Trecho 2. Imagem de animação de um pombo, em cima de um semáforo, onde as luzes verde, amarelo e vermelho acendem; Trecho 3. Animação computadorizada de um indivíduo saindo de um prédio e tentando atravessar a rua. Olha para os dois lados e, não vindo nenhum veículo, coloca o pé na rua, mas logo começam a passar carro, caminhão, trem e até um míssil. Mesmo com os carros passando ele atravessa, chegando ao outro lado; Trecho 4. Repete o trecho 2. Fim

FacebookCompartilhar no Facebook

Twitter.Publicar no Twitter.

Postado por: Administrador.
Arquivado na categoria: Ações do MOLLA, Mídia comentada, Obscegatório Urbano.
Assuntos relacionados: , , , , , , , , , , , .
Visitado 319 vezes, 2 foram hoje.
0 comentário

Os mais lidos:

  1. Ilusões - Paródia sobre a farsa das 70 ações inclusivas em SP (34152 vezes)
  2. Direitos humanos e pessoas com deficiência: Chorando nossos cadáveres! (25612 vezes)
  3. DENÚNCIA!! Nova Lei de Direitos Autorais ignora direitos das pessoas com deficiência (20238 vezes)
  4. Bradesco amplia acessibilidade e inclusão!! Morra de inveja Itaú!! (17167 vezes)
  5. Eleições 2012: TSE corrige falha nas urnas acessíveis (16107 vezes)
  6. Quem escolhe o livro que voce lê? Parte 1 - Denúncia (15043 vezes)
  7. Casa da Moeda: Lançamento de novas cédulas do Real mais acessíveis (14204 vezes)
  8. Companhia Das Letras, Editora Contexto e Grupo GEN editorial contra um leitor cego (13791 vezes)
  9. MEC: Censo Escolar 2010 aponta dados estarrecedores para alunos com deficiência (13422 vezes)
  10. Blog do livro acessível! Lançamento hoje, dia 21 de setembro (12941 vezes)

Voltar ao topo da página.

Copyright © 2008 Livro Acessível.
Todos os direitos reservados.